Conflitos entre cristãos e mulçumanos resultam em muitas mortes na Nigéria


0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

por Fabio Marchiori Machado (*)

Já duram quatro dias os conflitos intensos entre cristãos e mulçumanos na cidade de Jos, no norte da Nigéria. Os combates estão mais concentrados na região sul da cidade.

A luta entre os grupos iniciou-se devido à construção de uma mesquita em Nassarawa Gwon, um bairro cristão de Jos, cidade situada entre o norte muçulmano e o sul cristão, com cerca de meio milhão de habitantes.

Segundo informação de grupos locais, a escalada de violência está apresentando sinais de retração, mas que certamente longe do seu fim. A agência angolana de notícias Angop – Angola Press informa que muitos estabelecimentos comerciais foram saqueados, empresas estão fechadas  e alguns bairros encontram-se completamente desertos.

Ao todo, estima-se que já foram mortas mais de 460 pessoas no conflito, isto segundo ativistas dos direitos humanos local. O número oficial do governo é de 35 mortos, 40 feridos e 168 detidos, desde domingo, quando do início dos combates.

No final do ano passado, 35 pessoas morreram nos conflitos entre mulçumanos e a polícia de segurança nacional da Nigéria, na região de Bauchi. Integrantes da seita Kata Kalo começaram a lutar entre si e a trocar acusações sobre a culpa pela doença grave de seu líder. O confronto espalhou-se pela cidade, forçando a ação da guarda nacional.

As autoridades colocaram nas ruas de Jos um contingente militar a fim de sufocar o conflito e fazer cumprir o toque de recolher imposto à população. As autoridades da Nigéria declararam-se determinadas a terminar com as novas violências entre grupos religiosos no país.

(*) com informações de UOL notícias, Agência Reuters e Angola Press.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *