Blog Leão de Judá – Os leitores de Bereia 3


0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Continuando as comemorações do BereiaBlog, gostaria de apresentar um blog que admiro muito – Leão de Judá – do Diego César. Na verdade, além de um grande cristão, militante da Sã Doutrina, torno-se um dos maiores amigos da blogosfera, mesmo estando tão distante (eu estou em São Paulo e ele em Rio Branco, no Acre). O texto que eu escolhi para apresentar o blog a vocês não poderia ser mais oportuno – Os Leitores de Bereia. É um excelente estudo feito pelo Diego sobre os irmãos lá do passado que inspiraram o nome do nosso blog. Então, aproveite!!

E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Beréia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim. Com isso, muitos deles creram, mulheres gregas de alta posição e não poucos homens. (Atos 17.10-12)

 

Bereia é uma um antiga cidade grega mencionada no livro de Atos. Seu nome atual é Véria e localiza-se no lado oriental das montanhas Vermion (norte do monte Olimpo), onde Paulo de Tarso pregou e as pessoas examinavam as Escrituras para ver se suas pregações eram verdadeiras.

 

Paulo e Silas foram enviados para Bereia após saírem às pressas de Tessalônica, por conta da perseguição que sofreram. Assim que chegaram na nova cidade, eles foram à sinagoga para pregar e os bereianos foram bastante receptivos. Quase todos eles acreditaram na pregação do Evangelho feita pelos apóstolos, mas o que trouxe renome àquele lugar foi o fato dos seus habitantes serem tão zelosos como a leitura das Escrituras.

 

Entendemos que havia uma nobreza maior nos bereianos porque buscavam a verdade dos fatos à luz dos escritos sagrados de sua época. O vocábulo grego anakrínontes (que foi traduzido para nós como “examinando”) significa “fazer passar pelo crivo mediante uma pesquisa cuidadosa e exata, como se fosse um processo legal”, ilustra o nível de comprometimento que aquele povo tinha em estudar as Escrituras.

 

A mente daquela população não se achava limitada pelo preconceito. Estavam todos dispostos a pesquisar a veracidade das doutrinas pregadas pelos apóstolos. Estudavam a Bíblia, não por curiosidade, mas para que pudessem aprender o que havia sido escrito a respeito do Messias prometido, que mostrou-se real através da figura de Cristo trazida por Paulo.

 

Tal fama estendeu-se até os dias de hoje, uma vez que muitas igrejas, grupos de estudo bíblico e ministros adotaram o nome “bereiano” em alusão a este fato histórico. Dentre as mais conhecidas igrejas que tomaram Bereia como modelo está a Igreja Bereiana da Escócia, fundada pelo pastor presbiteriano John Barclay em 1773.

Esta atitude bereiana não condiz com o procedimento da maioria dos cristãos, já que, a maior parte dos cristãos nominais vem aceitando tudo o que se diz como verdade em suas congregações, sem se preocuparem se o que está sendo pregado é, de fato, uma verdade.

 

Julgai todas as coisas, retende o que é bom.( 1 Tessalonicenses 5.21)

 

Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.( 1 João 4.1)

 

A principal característica bereiana é que eles não aceitavam qualquer coisa que alguém ensinasse, a menos que viesse diretamente das Escrituras. E visto que a própria Palavra chama esse povo de “nobre”, é apropriado imitar o seu exemplo em nosso devocional.

Acrescente a nobreza bereiana ao seu caráter de cristão. Leia constantemente a Bíblia e veja como Deus quer cumprir as promessas dEle através da intimidade que você tem com Ele e do conhecimento adquirido no decorrer de sua vida.

Por Diego Cesar

 


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Blog Leão de Judá – Os leitores de Bereia

  • Leandro Serafim

    Acho interessante ressaltar que os de Bereia não eram mais nobres por serem prósperos, manifestarem algum dom especifico, participar ou não desta daquela campanha. Foram nobres simplesmente por terem recebido e examinarem todos os dias as escrituras.
    Já vi gente colocar cada coisa neste texto que dá pra fazer um livro de suposições, mas prefiro a forma que o Fábio expos aqui.

    • Fabio Marchiori Autor do post

      Olá Leandro. Muito obrigado por mais este comentário.

      Fazendo justiça, este texto foi escrito por Diego Cesar, do blog Leão de Judá.

      Deus abençoe.

      Fabio Marchiori

  • Gígio

    Muito fera o estudo. Esta cidade nos deixou um legado fantástico e o exemplo deles tbm me influenciou muito. O exemplo dos bereianos e Oséias 6.3.