Entrevista com John Piper


0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

John PiperNa semana passada, John Piper esteve realizando três pregações durante a 27ª. Conferência Fiel. Nós do BereiaBlog tivemos o privilégio de participar de uma coletiva de imprensa junto com outros sites e blogs. Segue o que de mais importante foi respondido por John Piper.

 

Nós enfrentamos atualmente problemas contra a ortodoxia teológica, como o Teísmo Aberto, a Teologia da Prosperidade e o movimento dos desigrejados. Como a ortodoxia deve reagir a isso?

JP- Aquilo que nós temos como resposta depende da seriedade do erro. Eu não sinto a necessidade de reagir a tudo, mas esses são pontos que eu mesmo respondi em alguns textos meus. O teísmo aberto compromete a divindade de Deus. Jesus diz que é o Eu Sou. O mesmo Jesus diz que sabe de antemão sobre a traição de Judas. Isso é marca de divindade. Negar essa divindade é negar o evangelho. A saída é articular o erro com respaldo bíblico, mediado no debate. Já sobre a teologia da prosperidade, eu não conheço pessoalmente ninguém envolvido com esta teologia, mas através de leitura sei do que se trata. Na minha visão é o que há de pior que os EUA já exportaram como teologia. Nesta teologia, o sofrimento não está no coração da salvação. Jesus não chegou à conclusão, e nem disse, que já que Ele sofreu, nós não devemos sofrer jamais, mas afirma que cada um deve tomar sua cruz. Dois grandes problemas nesta teologia é que ela minimiza o sofrimento de Jesus e não concede uma doutrina do sofrimento para alguém que vai viver uma vida real, com problemas.

 

O que sr. pensa sobre a postura editorial de blogueiros? Devemos expor a verdade custe o que custar ou devemos amenizar nossas palavras?

JP– O principal espírito do seu blog deve ser positivo e proativo na proclamação. Devemos encontrar o equilíbrio bíblico quanto à reação. Achar um caminho certo e intermediário. O risco de uma reação negativa constante é tornar-se uma pessoa briguenta.  Eu não sei onde realmente está o equilíbrio, mas você deve procurar encontrá-lo. Se formos errar que seja proclamando.

 

Em termos de missões e evangelização, qual é o papel da plantação de igrejas versus da missão integral? E do discipulado pessoal?

JP- Cristãos devem se preocupar com todos os tipos de sofrimentos, mas principalmente com o sofrimento eterno. Nós devemos desejar mais para as pessoas do que a cura física ou resolução de seus problemas imediatos. Nós devemos nos envolver no ministério de misericórdia, mas entendendo que este não é nosso principal objetivo. É como se déssemos as pessoas um benefício secundário e deixar de lado o principal, o mais importante. Penso que as pessoas que focam seus ministérios em somente ajuda humanitária não tem um conhecimento completo sobre o que é o inferno.

 

Como mudar a mente cristã? Como se comportar diante do anti-intelectualismo da igreja moderna?

JP- Escrevi um livro sobre isso. Devemos ajudar as pessoas a entenderem que a busca espiritual é enriquecida com o uso da mente (2Tm 2.7). Algumas pessoas dizem: – não preciso ser pensador, Deus me dará o conhecimento como supernatural. Ou dizem o inverso, ambos estão equivocados. Devemos nos preocupar com o exemplo que damos, e não sermos desagradáveis por causa da soberba do conhecimento.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *